#OxentenoCanadáLifestylePosts

[ #oxentenoCanadá ] PERGUNTAS FREQUENTES

Say Hello Girls!

Depois que vinhedos para o Canadá muita coisa mudou, e uma delas foi a quantidade de perguntas que recebemos semana após semana sobre as coisas do lado daqui. Não estamos reclamando, pode continuar perguntando… Adoramos ajudar quem, assim como nós, tem o “sonho canadense”. Mas esses dias estávamos conversando sobre as perguntas mais frequentes, e como seria legal ter um “FAQ” aqui no blog. Então pontuamos as que mais são frequentes e respondemos aqui.

Como vocês pararam aí?

A maior razão de vir morar no Canadá é a busca por qualidade de vida melhor, ao mesmo tempo fugir da violência desenfreada do nosso Brasil. E quando falamos em qualidade de vida não estamos relacionando enriquecimento pelo fato de receber em dólar. Pelo contrario, aqui temos que trabalhar muito mais do que trabalhávamos no Brasil. As dificuldades aqui também são bem grandes. O processo foi longo! Muita pesquisa por faculdades e cursos que poderíamos aplicar. Muito estudo para melhorar a nota do TOEFL (Teste que avalia sua capacidade de usar e compreender o inglês no nível universitário), muito tempo na internet buscando informações sobre custo de vida em geral: aluguel, celular, tv, supermercado, etc. Além é claro que paralelo a essas pesquisas estávamos aplicando para o visto de estudo e trabalho. E quando primeiro visto chegou negado, a desmotivação quase nos pegou… Daí entra a importância da presença dos nossos pais e poucos amigos que sabiam do nosso sonho. Sem dúvidas a motivação de cada um nos reergueu.

Como é o custo de vida no Canadá?

Esta é uma pergunta muito pessoal, até por que, depende muito da vida que cada pessoa, casal, família leva. Também depende da cidade em que você mora, depende do quanto você consegue “sacrificar” nos primeiros anos e muitas outras variáveis. Com nosso carro, nosso apartamento alugado numa cidade pequena, indo pra nosso cinema uma vez ou outra, comendo nossa pizza toda semana, um hambúrguer aqui e outro ali, enfim, uma vida normal mas nada de grandes viagens nem luxo. Nosso custo mensal gira em torno de 2000 – 2500 dólares. Nesse momento estamos apenas com um trabalhando “full time” remunerado. Mas a dica para quem quer economizar é: Cidades pequenas, custos pequenos. Vir para um novo país é uma mudança gigantesca, e acreditem, tem gente que não se planeja e termina gastando mais do que o necessário.

Porquê vocês escolheram esse College? 

(Faculdade: Niagara College / Curso: Fitness and Health Promotion)

Nesta pergunta, é necessário falar um pouco sobre o nosso planejamento… A princípio tivemos que passar por uma avaliação de nível de inglês, pois cada curso tem uma nota mínima para aplicação. Essa nota se dá através do IELTS, ou TOEFL que foi o que optamos. Falando por cima sobre estes, ambos são testes de avaliação de inglês. E a diferença é que no Canadá o IELTS é mais usando que o TOEFL, ou seja, existem colleges que só aceitam o método do IELTS, e alguns outros que aceitam ambos. De acordo com a nota que o Jorge obteve no teste, filtramos um grupo de colleges na província (estado) de Ontario em cidades pequenas, pelo custo de vida como já comentamos. A partir daí, enviamos algumas aplicações e quando recebemos a “carta de aceite” do Niagara College, campus em Welland, ficamos muito felizes pois era o que mais se encaixava no que estávamos buscando. Enfim, escolhemos o Niagara College pois era a melhor opção para nós de acordo com as nossas pesquisas: de custo de vida, tamanho da cidade, feedback dos colleges, taxa de emprego, custo de aluguel e tantas outras variáveis.

Como funciona esse programa de College?

Simples, direto, e um dos sistemas mais populares no Canadá. Pois aumenta suas chances de imigração pelo fato de surgir oportunidades de emprego, em um país que demanda tanto por mão de obra. Os programas do college infelizmente são extremamente caros para estudantes internacionais. A maioria dos cursos são dois anos de duração, custo é entorno de R$CA16/18 mil dólares por ano, perto dos R$50 mil reais por ano só de college. O visto para estudante internacional de college (não de cursos de inglês) lhe dá direito a trabalhar 20h por semana, ou seja part time, e 40h por semana para companheiro(a), o full time como é chamado aqui. Ao fim do college você pode aplicar para o Post Graduation Work Permit ou PGWP, que uma permissão para ficar no país após college só trabalhando. Esse passo é importante para quem pretende imigrar. pois é ganhando experiência de trabalho, que se acumula pontos para uma esta futura imigração. O tempo que se “ganha” no país é de acordo com a duação do seu curso:

  • Duração de 1 ano = 1 ano de PGWP; 
  • Duração de 2 anos = 3 anos de PGWP; 
  • Duração de 3 ou 4 anos = 3 anos de PGWP; 


Sempre há mudanças nessas leis de imigrações e direitos para alunos internacionais, então é bom sempre se atualizar do assunto. Procurar uma consultoria na área também é uma boa opção. A maioria de nossas pesquisas se deu no site “
Irmãos Prezia“, e a nossa consultoria foi com a “MJ Consultoria“.

Como é esse negócio de imigração?

Aqui existe vários! O mais conhecido é o “express entry”. Através de você soma pontos de acordo com sua idade, formação, experiências de trabalho (inclusive brasileira) e outros dados. Tem também os processos de cada província (estado) para imigração. Províncias mais ao norte tem maior demanda por pessoas adivinha porquê? São as regiões mais frias! Pronto. Empresas e consultores de imigração vão cavar cada processo que se adeque melhor a cada tipo de perfil. Mas se estiver ansioso pelas informações, dá pra pesquisar tudo no Google.

Vocês trabalham?

Jorge sim, Kássia no momento não, esta se dedicando um pouco mais ao blog e ao canal do youtube. Então ajudem do lado daí. O Jorge trabalha em um restaurante como assistente de gerente, inclusive a empresa está auxiliando na questão da imigração para ele, e consequentemente pra mim também. Atualmente em Ontario o valor da hora mínima é CA$14 dólares, sim aqui se chama “hora mínima” e não “salário mínimo”.

Dá pra encontrar emprego?

Com certeza, é por isso que há programas de imigração em todo país. E também não é difícil encontrar. Porém se você for ser um pouco mais seletivo pode demorar mais um pouco. Mas é claro que depende sempre de cada perfil, que inclui: Nível de inglês, qualificações, demanda da cidade e etc. Enfim, é só estar disposto a trabalhar com o que aparecer, ou seja, não ter muito “mimimi”.

Dá para trabalhar “ilegal”?

Até que dá, em cidades grandes. Pelo menos é o que percebemos. Recomendamos? De jeito nenhum! Aqui é muito mais fiscalizado que EUA… E no fim das contas, quando você precisar de hospital, processo de imigração ou qualquer outro serviço governamental, vai ser bronca. Podendo inclusive levar a uma possível deportação. O que mancha seu histórico internacional não só no Canadá, como também em outros países. Por isso deixamos bem claro: TRABALHO ILEGAL É TUDO QUE FOGE DO VISTO DE TRABALHO. Vir como turista e querer se estabelecer por aqui é um perigo.

Como vocês encontraram moradia?

Na nossa primeira busca por moradia aqui, ainda estando no Brasil, encontramos um anúncio pelo Kijiji. E por telefone fechamos tudo apenas de boca mesmo. E só deu certo por que Deus colocou a mão e providenciou tudo. Ninguém aconselha a fazer o que fizemos, e infelizmente só soubemos disso quando tudo deu certo. Pois qui acontece muito “scam”. Ou seja, pessoas sendo enganadas com falsos alugueis, e alguns perdem muito dinheiro com isso. O ideal mesmo é fechar um airbnb por um mês e estando aqui você pode procurar melhor.

Faz muito frio ai no Canadá?

Demais! Especialmente pra nós nordestinos que antes no Canadá não sabíamos o que era inverno. Por isso o país é extremamente estruturado para isso. Não existe um shopping, restaurante, casa, carro que não tenha aquecedor. Inclusive, o carro ajuda 100%! Bom, o frio continua nos incomodando muito, mas pelo menos nos garante menos camadas de roupa e conforto para ir e vir. Os canadenses não gostam, por que nós temos que gostar não é?

Tem/teve algum preconceito com vocês?

Não. Pelo menos não passamos por nenhuma situação específica. Afinal o Canadá desde seus primores é um país formado por imigrantes. Mas percebemos que, assim como qualquer outro lugar, há pessoas com má educação. Mas no geral o canadense é muito receptivo, e sempre se interessa quando dizemos que somos brasileiros.

Meu diploma brasileiro vale ai?

Dependendo do curso, VALE SIM! O curso de direito por exemplo é um que não vale, por motivos bem claro né? A legislação é totalmente diferente. Por outro lado alguns outros cursos da área de humanas não precisam de nenhuma validação. Já cursos, principalmente na área de saúde, precisam de uma revalidação. Porém uma boa notícia: cursos brasileiros de nível superior conta como pontos para imigrar.

ps. Não sei se percebeu, mas todo o primeiro paragrafo foi escrito em terceira pessoa. A verdade é que este é o primeiro post meu em parceria com o Jorge aqui do blog. E eu, kássia xavier, não posso deixar de compartilhar minha felicidade nisso.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Translate »